segunda-feira, julho 26, 2010

Palavras

Após esboçadas
Com sentimentos se tornam animadas
No chamado papiro antigamente
Até o papel no presente

Sejam elas:

incoerentes,
entranhas,
convenientes,
frustradas,
convicentes,
raras,
atraentes,
impertinentes,
abreviadas.

Vindas da imaginação,
logo se tornam uma extensão.

Invadindo privacidades, intelectos.

Explicando desejos, anseios.

Rimando mutuamente
Nem sempre compreendidas,
mas interessantemente expressadas.

Em seus variados idiomas,
em desvairados modos.

Transmitem:

tranquilidade,
agitação,
afabilidade,
intenção,
imagens,
animalidade,
coragem,
legitimidade,
paixão.

Entrando em fusão,
formando-se incessantemente.

Confissões,
desapontamentos.

Desilusões,
arrebatamentos.

Insanidades,
momentos.

Prosseguindo com o seu autor indeterminadamente.
Compondo-se aqui poeticamente

4 comentários:

  1. Palavras sem fim, seguindo seu curso ao alvo endereçado e você as dirige muito bem. Sua poesia tem ritmo, tem musica, suas palavras dançam a medida que meus olhos percorrem o texto.

    Beijos flor, muita sorte e parabéns pelo seu talento!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom... tô vendo que você escreve muito melhor que eu D:

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir